quinta-feira, 15 de Março de 2012

Dia 300 e ...

Já passou quase um ano que passei pela Clínica Tallon e que aqui deixei as minhas opiniões. Confesso as minhas dúvidas sobre a clínica, o médico e o método fizeram-me recuar e acabei por não prosseguir com a dieta do Tallon.

Claro que lamento os meus 75€ mas não lamento não ter prosseguido com a dieta. E desde lá o meu peso já variou, emagreci mas voltei a engordar e agora constatado que tenho o mesmo peso que tinha à um ano.

Estou agora com uma nova nutricionista, uma amiga, mas ainda não comecei a dieta que ela recomendou. Tudo se resume a ORGANIZAÇÃO. Ou seja, sem organização não há dieta que funcione. Existe outra coisa MUITO importante. Percebi, e penso que é comum a muitas mulheres com excesso de peso, que tenho dificuldades em colocar-me a mim e à minha saúde em primeiro lugar. Ainda não consegui interiorizar que eu e a minha saúde devem estar acima de TUDO, do emprego, da família, e de tudo o resto que existe. Quando atrasas uma refeição para acabar um trabalho, é difícil. Quando assumes compromissos, ou obrigam-te a assumir compromissos que coloquem em causa o descanso e a alimentação correcta (porque esta vida não está fácil e não podes recusar trabalho) é difícil emagrecer.

Mas como disse no primeiro post, não consigo parar de pensar que tenho de tentar até conseguir!

Nunca mais passei por aqui, e desde já peço desculpas a todos os que aqui passaram e especialmente aos que deixaram comentários. A verdade é que nunca acreditei que alguém viesse cá parar e apesar de os posters têm subjacente uma audiência este blog foi criado por mim e para mim. Para me motivar e para registar a minha evolução.

Caso tenham passado por aqui, caso tenham passado pela clinica Tallon, caso tenhma feito outra dieta que tenha ou não funcinado, por favor, deixem o vosso testemunho. Prometao estar mais atenta e comentar as vossas oponiões e testemunhos.

Muito obrigado a todas/os!

quarta-feira, 6 de Abril de 2011

Dia 2 - A dieta

Bem... tentei seguir a dieta hoje. Foi um verdadeiro desastre. Por não comer hidratos de carbono fiquei com uma enxaqueca horrenda. Nessas alturas tenho a sensação que se comer a dor de cabeça desaparece. Por isso comi bolos, salgados, tudo o que não devia. Não consigo ser racional. É verdade que o facto de estar nos primeiros dias do período também não ajudou nada. Fico sempre um verdadeiro caco nestes dias do mês.
Ainda não tenho os comprimidos, Vou encomendá-los. Próxima semana já devem estar comigo. Resolvi que só começo a dieta com os comprimidos. Porque caso contrário, essa história de não comer hidratos de carbono vão me levar ao caixão de tanta enxaqueca. É claro que se as enxaquecas continuarem vou ter de desistir da dieta. Mas vamos ver há que ter fé.

terça-feira, 5 de Abril de 2011

Dia 1 - A consulta

E lá fui eu à consulta. Depois de quase uma hora para encontrar um sítio para estacionar o carro lá cheguei à porta da Clínica. Confesso que não achei nada de especial. Já estive na Clínica do Póvoas e achei este último mais bonito com uma decoração mais elegante (mas isso são gostos que não interessam nada). Relativamente à consulta propriamente dita tive com o Doutor Manuel Pinto Coelho. Para ser totalmente honesta não me inspirou grande confiança, veio com a conversa da motivação e das pessoas irem ao Tallon só por causa dos comprimidos. Depois fez algumas perguntas de circunstância. Por fim mediu-me a tensão arterial. Tão rápido que duvidei que tivesse efectivamente feito a medição, então perguntei pelos valores. Disse-me que estavam normais. Achei estranho tenho hipertensão crónica e á dois dias que não tomo a medicação e então comentei isso com ele. Ele voltou a medir e disse que continuavam normais. Confesso que ainda agora não tenho a certeza se fez a medição correctamente. Já fiz centenas de medições, por ser hipertensa, e nunca ninguém mediu-me dessa forma tão rápida nem a minha médica que é especialista na área e que deve medir a tenção arterial aos pacientes dezenas de vezes todos os dias. Mas adiante... depois de medir a tensão perguntou se eu tinha algum problema na tiróide. Eu disse-lhe que não sabia mas acreditava que não, da última vez que fiz os exames estava tudo bem.   Imprimiu a fórmula dos comprimidos, juntou uma folha e disse que se eu cumprisse o que estava lá iria perder cerca de 15kg em um mês e meio. Claro que na folhinha estava lá que teria que fazer desporto pelo menos 45 a 60 minutos todos os dias. Então perguntei se a natação servia e disse-lhe que também ando no ginásio. E foi aí que ouvi a coisa mais espantosa que já ouvi até agora de um médico. "Vai ao ginásio? E levanta pesos? É que ao levantar pesos vai aumentar a massa muscular e assim aumenta o seu peso." Dahh qual é a parte em que não interessa que peso tenho desde que não seja gordura. E então eu respondi. "Mas é a primeira vez que ouço uma coisa destas, a musculação não é boa para aumentar o metabolismo, e assim combater a obesidade?" e ele insiste "A musculação não é boa. O bom é a bicicleta, a passadeira e por fim a elíptica. A musculação, ou melhor a hipertrofia muscular, faz aumentar o peso". Analisei com cuidado a folhinha com as indicações e então perguntei: “Então estão proibidos todos os hidratos de carbono?” E responde me o médico: “Pode comer uma a duas vezes por semana, mas eu apenas recomendo uma vez.”.
Não saí da consulta nada confiante. Mas a verdade é que não vejo por agora nenhuma alternativa. Depois a história dos comprimidos também não me convencem muito. Espero que não me façam mal. Vou tomá-los. Daqui a mais ou menos um mês tenho que fazer exames e tenho consulta no médico nessa altura verei se está tudo bem. Até lá também não vou fazer nenhum exame à tiróide como pediu o médico, porque não tenho dinheiro. Deus sabe o que me custou pagar 75€ para a primeira consulta e o que irá custar os comprimidos. A falar em comprimidos essa é outra que me está entalada na garganta. Não considero nada correcto, esses comprimidos que só podem ser feitos numa determinada farmácia, indicada pela clínica e que não pode ser feita em lado nenhum e que custam uma verdadeira fortuna. Cheira-me a negócio, a “forma fácil de fazer dinheiro”, pouco honesto. Mas já vi que é prática comum. Já o Póvoas fez a mesma coisa. Recomendou uns comprimidos que custam mais ou menos o mesmo que estes e que só podem ser feitos na farmácia que ele indicou.
Depois disto tudo perguntam vocês: “Vais fazer a dieta? Vais comprar os medicamentos?” e a minha resposta é VOU!!! Não tenho muitas alternativas, já tentei tudo e a verdade é que já estou cansada de lutar e de desistir. Desta vez vou lutar e não posso desistir. Espero mesmo que os comprimidos ajudem. No final quando estiver magra, espero conseguir manter o peso e ter força de vontade suficiente para nunca mais voltar ao que sou agora. É um paradoxo mas a verdade é que apesar de ter desistido de todas as dietas que fiz até hoje não consigo baixar os braços e pensar que vou ficar assim para sempre. Tenho de tentar e vou tentar mais uma vez. Espero não pagar um preço muito alto por isso.
Assim, aqui na minha cabeça penso: “AC vais caminhar todos os dias durante 60 minutos, vais á natação, vais tomar os comprimidos e vais cumprir escrupulosamente a dieta por um período de dois meses e depois vais avaliar se valeu a pena ou não.” Por agora a minha meta são estes dois meses. Depois logo se vê.

PS: mas que custa parar 75€ para uma consulta que bem podia ter sido feita por e-mail, custa. Bastaria ele ter-me enviado o formulário e o panfleto pela internet e pronto. Não vi nenhuma mais-valia por ter estado na clínica. A mim me parece que aquilo já está de tal maneira montado que passar o formulário para os comprimidos e encher chouriços é a mesma coisa.

PPS: Vi muita gente à espera de consulta para o Dr. Rafael, penso que tirando o Tallon ele é de facto o mais famoso. Já ouvi falar muito dele, na internet. Talvez da próxima mude de médico.

segunda-feira, 4 de Abril de 2011

Dia 0 - A expectativa

Depois de anos a lutar contra a obesidade, decidi tentar mais uma vez. E desta vez resolvi pedir ajuda ao mais famoso médico na luta contra a obesidade em Portugal, o Dr. Tallon. Já ouvi falar muito bem e muito mal e sinceramente não sei o que pensar, mas já estou num ponto que pode não ter retorno e resolvi apostar todas as minhas fichas.
Tenho todas as razões para perder peso: uma hipertensão que não consigo controlar, uma hérnia discal que me tem atormentado, o refluxo gástrico, as dores nas costas, o cansaço, a luta constante contra o espelho, etc, etc..
Este blog servirá de diário a todos os momentos desta dieta. O peso que perder, os sentimentos, as sensações, os famosos comprimidos, tudo, tudo mesmo, todos os dias.
Amanhã será o dia da primeira consulta. Veremos...estarei aqui para contar.